Departamento Cultural da Portela faz calendário de atividades para 2017 - G.R.E.S. Portela

Notícias

Departamento Cultural da Portela faz calendário de atividades para 2017

27/01/2017

Com foco na organização e para facilitar a busca de parcerias, escola lança todos os seus projetos e define datas para ocupar a quadra de março a novembro. 

 

O Departamento Cultural da Portela acaba de definir as diretrizes para o calendário de atividades em 2017. Assim como nos anos anteriores desde o início da gestão Portela Verdade, o objetivo é dar sequência aos eventos e projetos que mantêm o público próximo à Portela mesmo depois que os surdos forem guardados conhecidos os resultados do carnaval. 

 

"A Portela é uma instituição cultural, um centro de irradiação do samba que não vive só do desfile na Sapucaí, por isso estamos planejando as atividades do cultural para o ano todo, a fim de trazer as pessoas para a escola independente do calendário carnavalesco", afirma o diretor cultural do segmento da azul e branco, Rogério Rodrigues. 

 

O mais bem sucedido projeto do Cultural é o Portela de Asas Abertas, uma roda de samba bimestral, acústica, que acolhe grupos e sambistas de todo o Brasil, para recordar obras de grandes compositores da Majestade do Samba. Cultores do formidável repertório construído pela escola na primeira metade do século anterior, possuem acervo incomparável divulgado pela Velha Guarda formada nos anos 1970, que ajudou a perpetuar pérolas musicais em rodas de samba de todo o país. 

 

Todas as datas do Asas Abertas até novembro já foram definidas. A primeira edição na quadra da Portela vai ocorrer em 18 de março, em homenagem às mulheres, com a presença do grupo Moça Prosa. A última, em novembro, vai comemorar os 75 anos de Paulinho da Viola com presença dos Consulados da Portela, outro projeto bem sucedido da escola, que já tem adesões de São Paulo, ao Japão e do Rio Grande do Sul ao Distrito Federal. 

 

Outra iniciativa que vai movimentar a Portela este ano será o projeto Molhando a Palavra, que reúne pesquisadores e grupos para debater e cantar compositores ligados à história da escola. A primeira edição será em 22 de abril, com homenagens a Romildo e Toninho Nascimento e se encerra em agosto, tendo como tema Candeia, Clara Nunes e Monarco. 

 

O Cine Samba Candeia, com apresentação de obras audiovisuais que tenham a Portela ou personagens ligados a sua história, terá duas edições no Rio, além das que vierem a ser realizadas em outras cidades, por iniciativa dos Consulados. 

 

Além destes projetos, o Cultural ainda planeja fazer uma cerimônia para entrega de suas medalhas Paulo da Portela e Natal, instituídas em 2016, em reconhecimento a pessoas que têm papel importante na divulgação do samba e sua cultura. E também está na agenda uma canja musical ligada a uma feirinha gastronômica, dobradinha tão cara às escolas de samba, que recebeu o nome de Batuque na Cozinha. 

 

Segundo Rogério Rodrigues, a cultura do planejamento dentro do segmento está sendo implantada para permitir a qualidade de cada evento e também para facilitar a busca de parceiros. "Como a escola não tem como bancar tudo, estamos atrás de parceiros, amigos, doadores que estejam interessados em ajudar a Portela a divulgar sua cultura no Brasil e no exterior", conclui. 

 

Parceiros