Com apenas 10 anos, bisneta de Vilma Nascimento se prepara para ser porta-bandeira - G.R.E.S. Portela

Notícias

Com apenas 10 anos, bisneta de Vilma Nascimento se prepara para ser porta-bandeira

27/07/2018

Clarice Nascimento está tendo aulas no projeto Madureira Toca, Canta e Dança, na quadra da Portela
 
 
A dinastia familiar de porta-bandeiras iniciada pela portelense Vilma Nascimento, de 80 anos, acaba de chegar à quarta geração. Bisneta da baluarte, Clarice Nascimento, de apenas 10 apenas, está fazendo aulas para aprender a arte da dança no projeto social Madureira Toca, Canta e Dança, realizado por Waldir Gallo e Estelita Silva, aos sábados, de 14h às 17h, na quadra da Portela, em Madureira. 
 
Clarice desfilou como passista na escola mirim Filhos da Águia, no último carnaval, mas não se sentiu muito à vontade. Após a festa, no entanto, por iniciativa própria, decidiu ser porta-bandeira e passou a ver vídeos de desfiles no YouTube. "Sempre achei as porta-bandeiras bonitas e elegantes. Estou adorando dançar", diz a pequena. Vilma, que ajudou a costurar a primeira roupa de porta-bandeira da bisneta faz gosto: "Ela leva jeito, vai brilhar. Se ela decidiu aprender a nossa arte, vou apoiar." 

Vilma, que brilhou absoluta nos desfiles da azul e branco entre as décadas de 1950 e 70 e foi eternizada na canção "O Conde" (sucesso na voz de Jair Rodrigues), é mãe de Danielle Nascimento, porta-bandeira da Paraíso do Tuiuti, e avó de Camylinha Nascimento, atual segunda porta-bandeira da Portela e primeira da Unidos da Ponte. 
 
Para quem se interessar, o projeto, que completou 22 anos em maio e já revelou talentos como Raphaela Caboclo, Rosilane Queiroz e Diogo Jesus, está com inscrições abertas para crianças e adolescentes. Além de técnicas de dança, os alunos têm aulas de postura e expressão corporal.
 
Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 99893-3509.
 
 
Foto: Divulgação
Legenda: Clarice posa com dona Vilma Nascimento na festa de 22 anos do projeto Madureira Toca, Canta e Dança

 
 

Parceiros